Trump está.

O senador russo, Aleksei Pushkov, declarou que as recentes sanções, impostas pelos EUA contra uma série de países, demonstram que os Estados Unidos estão “à beira de um ataque de nervos”.

“Os Estados Unidos estão extremamente irritados com a Rússia, a China, a Coreia do Norte, o Irã, a Síria, a Venezuela, o Afeganistão e o [oleoduto] Nord Stream 2… A superpotência está à beira de um colapso de nervos”, escreveu Pushkov em sua conta no Twitter.

——

O descontrole emocional do Trump é preocupante.

O Congresso americano  não fez por menos.

“Congresso que impõe novas sanções à Rússia e limita a capacidade do presidente de retirá-las.” > El País.

O mundo está bastante nervoso, que ninguém atire a 1ª pedra.

Pluft.

“TERÇA-FEIRA, 26 DE ABRIL DE 2011

MILK11 – Gráfico 26/04/11

O papel vem em uma longa tendência de baixa que já dura quase um ano, entretanto olhando para a simetria gráfica podemos estar num ponto importante ( 335 dias de alta e 335 dias de queda) . Estamos  próximos do fundo histórico de 0,21 e a sinalização de uma reversão deste movimento poderia abrir a expectativa (simétrica) de uma grande alta em busca dos 5,81 e depois 8,21. No final deste mês será feito o agrupamento de 10 para 1 do papel , de qualquer forma vale a pena acompanhar e esperar um sinal de reversão. “

————–

O brasileiro adora um comportamento de manada.

Estava no BB e TODOS os gerentes comprados em Milk. TODOS.

E tinham, TODOS, a mesma certeza, Milk era uma empresa de sucesso.

E eram gerentes do BB.

Faliu, a Milk.

Algumas subiram.

O Pimon não gosta de nenhuma ação!

Posted on 05/02/2017 by Pimon

Gosto, gente.

Claro!

Gosto da Vale, da antiga Petrobrás, Gerdau é bem administrada, Grendene, Ferbasa, Portobello.

As de celulose são boas, mas dependem do câmbio.

A WEG, muito boa.

Bradesco e Itaú são oligopolistas, dispensam comentários.

BB, sei lá.

Conheço o “nosso” Presidente de outros carnavais.

Lame, CSN, Telebrás, ações assim não gosto, não.

A Magazine, não vou mais comentar, já ficou risível (comentei).

Embraer não é nossa, é do mundo. E o mundo compete fortemente.

Mas não GOSTO de ação cara, isso eu não gosto!

Não!

E há muitas ações caras em minha lista.

A lista do Pimon.

E assim foi.

S&P em leve alta, DAX fechou estável.

Prever o “futuro” na situação atual não é simples.

Mas o petróleo, ouro e os diamantes, com certeza, são bons conselheiros.

SP

MAGAZ LUIZA ON

Com um patrimônio Líquido de 750 milhões, é cotada por 09 bilhões na Bovespa.

Deve vender água em pó.

Em que difere das empresas do setor?

Em nada.

Já tivemos Lupatech, Milk, que mal faz uma MGLU3?

Parâmetros.

O mundo vai explodir, guerra!

Ok!

O petróleo subiu?

O ouro?

Diamantes?

Não?

Boa noite.

Estão sabotando a Petrobrás, mesmo!

Os papéis da Petrobras (BOV:PETR4) caem 1,4% em Nova York nas negociações do “after market” após a estatal apresentar um resultado líquido que ficou abaixo das estimativas do mercado. O lucro ficou em R$ 316 milhões no segundo trimestre de 2017, 14,6% menor do visto no mesmo período do ano anterior.

Os ativos, que representam as ações ordinárias (BOV:PETR3) na B3, eram negociados, às 19h19, a US$ 8,50. Os papéis já tinham caído 2,6% durante o dia.

O número veio 88,9% inferior às expectativas de analistas consultados pela Prévias Broadcast que indicaram lucro de R$ 2,841 bilhões no intervalo, conforme a média das estimativas de seis bancos (Itaú BBA, Santander, Morgan Stanley, UBS, JPMorgan e Credit Suisse). – ADVFN.

Previsões…..

A análise gráfica quer prever o mercado amanhã?

Nem a filha do Trump poderia.

Lá pelas 05 horas da noite e a gente poderá ter uma noção dos mercados.

Não, conflito político/militar não permite “estatística”.

Um economista, mais um diplomata e um militar poderiam, juntos, especular.

Hein.

A tributação no Brasil.

Muito se esperneia contra a carga tributária FEDERAL brasileira.

Mas a gritaria é inócua, o alvo deveria ser outro.

O grande pagador de impostos, a maior parte ESTADUAL, pois incidente sobre o consumo, é o brasileiro mais pobre.

O mais aquinhoado, face as diversas deduções possíveis, não possui 27,5% de seu salário “garfado” pela SRF.

Estudo de Laura Carvalho, professora do Departamento de Economia da FEA-USP, apresenta a real tributação:

“Segundo os dados de 2015 da Receita Federal, os brasileiros com renda média mensal de R$ 135 mil —que representam 0,1% dos declarantes— pagaram alíquota efetiva de IRPF de apenas 9,1%. Ainda no topo da pirâmide, o 0,9% dos declarantes com renda média mensal de R$ 34 mil pagou 12,4% de alíquota efetiva.

Ou seja, a alíquota máxima de 27,5%, que incide sobre rendas superiores a R$ 4.664, não se aplica a boa parte dos rendimentos dos mais ricos. A isenção de tributação dos dividendos, que data de 1995 no Brasil, é a principal responsável por essa aberração.”

O Brasil CARECE DE UMA VIOLENTA REFORMA TRIBUTÁRIA, além de outros senões.

Trump e etc.

A grande preocupação de ontem, a crise entre EUA e Coréia do Norte, provocou forte baixa no mercado europeu e asiático.

O mercado brasileiro e o norte-americano seguiam no mesmo diapasão, queda.

Já não tão acentuada, o tempo passava e nenhuma explosão acontecera.

Muito bate-boca, mas os Presidentes envolvidos sabem e bem quais os riscos de uma explosão nuclear.

Óbvio que o poderio militar americano é inigualável mas, mesmo um revés no Japão provocado pela Coréia, já seria inimaginável.

Enfim, mais um componente de risco para o mercado mundial.

Já não bastassem os problemas econômicos e financeiros atuais.

Há uma inquietude, o que farão os dirigentes mundiais para superar o artificialismo gerado após o crash americano e europeu?

O que sustenta a Bolsa alemã em níveis tão acima da realidade?

A falta de opção.

download