Xadrez do atraso do pensamento econômico brasileiro, por Luis Nassif.

No Comments

Primeiro, há um boom nos investimentos, o “milagre” dos anos 70, a explosão de vendas do segundo semestre de 1994, decorrente da estabilização econômica, e o boom de crescimento do período 2008-2010, com o enfrentamento da crise.

As empresas passam a investir apostando na curva de crescimento. Para tanto, se alavancam – isto é, se endividam junto ao setor bancário.

Quando se chega ao fim do ciclo, tem-se um grande endividamento e uma queda na rentabilidade, não suportando  mais os encargos financeiros decorrentes dos investimentos realizados. E, aí, não existe um diagnóstico preciso das autoridades, para enfrentar a questão.

Segue: http://jornalggn.com.br/noticia/xadrez-do-atraso-do-pensamento-economico-brasileiro-por-luis-nassif

Categories: BLOG

Brasil tem superávit comercial recorde para julho.

No Comments

Por: Bruna Calazans

Nesta terça-feira (1), o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) informou que o Brasil registrou superávit comercial de 6,928 bilhões de dólares em julho. Isto significa que as exportações foram em maior valor que as importações. Até então, o maior superávit para este mês havia sido registrado em 2006, com cerca de 5 bilhões de dólares.

Em junho desse ano, as exportações somaram 18,76 bilhões de dólares, com uma alta de mais de 14% em relação a julho de 2016. As compras do exterior somaram 12,47 bilhões, aumento de 6,1% nessa comparação.

No acumulado dos sete primeiro meses do ano, a balança comercial registrou superávit  de 42,51 bilhões, o maior em 29 anos. Para 2017, a expectativa do mercado financeiro, segundo pesquisa do Banco Central, é que o saldo positivo da balança comercial supere o de 2016. Para os analistas, o superávit será de 60 bilhões de dólares nas transações comerciais com o exterior.

Categories: BLOG

Rentabilidade sobre patrimônio de bancos no país é *(MUITO) maior que nos EUA.

No Comments

Mediana do indicador entre bancos brasileiros é de 18,23%.
Levantamento é da consultoria Economatica.

Do G1, em São Paulo

Bancos funcionam em horário reduzido nesta quarta-feira (Foto: Reprodução/TV Fronteira)

A rentabilidade sobre o patrimônio dos bancos brasileiros é superior a dos bancos americanos, considerando as instituições com ativo total acima de US$ 100 bilhões, segundo a consultoria Economatica.

A mediana do retorno sobre o patrimônio (ROE) no ano de 2014 dos quatro (há outros?) maiores bancos de capital aberto brasileiros (Brasil, Itaú-Unibanco, Bradesco e Santander) é de 18,23%. De acordo com a Economatica, 14 bancos dos Estados Unidos fecharam 2014 com mediana de 7,68%.

Categories: BLOG

Em tese, sim!

No Comments

Quando há redução nas taxas de juros existe, sim, a propensão a investir.

É razoável imaginarmos que a Economia se tornará mais fulgurante e o mercado de ações se tornará a melhor opção.

Sim, em tese.

Foi o que levou a Bolsa americana ao nível mais alto, superior ao de 2008.

Mas o mercado também deveria saber que o conceito vale para juros de mercado e não juros artificiais.

Ou sob oligopólio.

A redução na Selic trouxe ganhos substanciais às empresas, as taxas praticadas no Brasil cederam?

Muito, muito pouco.

Sem contar que o investimento público despencou e a Economia não demonstra sinal de recuperação.

Já convivemos com taxas de juros mais elevadas, mas havia consumo, propensão. E hoje não há, os indicadores estão em níveis mínimos.

O medo de consumir, de investir, espalhou-se profundamente.

O objetivo, aqui, não é de desanimar o investimento em ações.

Mas o de mostrar que, em tese, tudo pode ser excepcional.

Em tese.

MANCHETE_caramelo_operacoes_credito_JULHO

Custo médio empresas saudáveis, com reciprocidade.

Fonte: Bacen

“The interest of money is not regulated by the rate at which the Bank  will lend,  whether it be 5, 3, or 2 per cent, but by the rate of profit which can be made by the employment of capital, and which is totally independent of the quantity or of the value of money. Whether the bank lent one million, ten millions, or hundred millions, they would permanently alter the market rate of interest” – Keynes.

Categories: BLOG