O pessoal ainda não entendeu o tamanho da crise.

No Comments

Com crise prolongada, empresas terão de reestruturar até R$ 150 bilhões em dívidas

A economia brasileira está demorando tanto para se recuperar que empresas que negociaram suas dívidas há um ou dois anos já precisam voltar à mesa com os credores. Como todas as expectativas sobre o fim da crise se frustraram, a melhora financeira esperada por essas companhias não se concretizou, e elas se veem diante da necessidade de pedir mais prazo e menos juros aos bancos. Segundo projeção da consultoria Alvarez & Marsal, dos R$ 310 bilhões em débitos corporativos que foram renegociados até o fim de 2016, entre R$ 125 bilhões e R$ 150 bilhões terão de ser novamente reestruturados, o equivalente a até 48,3% do volume de dívidas. Dados os valores envolvidos, o problema pode dificultar ainda mais a retomada econômica. – Globo.

Categories: BLOG

Vale desiste de Nova Caledônia.

No Comments

Como previmos em 2008, Vale deverá se desfazer de seus investimentos em níquel no exterior, inclusive no Canadá.

O preço pago por Vale no auge do boom das commodities foi similar ao de Pasadena (Petrobrás), no Texas. Mas a perda da Vale foi bastante superior.

“Principal motor da boa saúde da economia de Caillou, o projeto Goro Nickel gerou, localmente, “700 milhões de dólares de ganhos econômicos desde outubro de 2004”“. Phil Du Toit se declarou “surpreso e decepcionado” pela recente e súbita decisão dos dirigentes da província sul de exigir à empresa (VALE) o pagamento de uma taxa para a ocupação da área marítima, equivalente a 1% das cifras de negócios.” – 25/02/2008.

Investir no exterior não é boa opção para países de 3ª mundo.

Não possuímos força política ou militar.

Se é bom, desapropriam. Se é ruim, é nosso.

Os investimentos da Vale na África poderão seguir a mesma toada.

Categories: BLOG